Receita vai criar equipe especial para investigar movimentações atípicas de Flávio e Queiroz


Receita vai criar equipe especial para investigar movimentações atípicas de Flávio e Queiroz
Foto: Reprodução / O Globo
A fim de investigar as declarações fiscais do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), seu ex-assessor, Fabrício Queiroz e mais 93 pessoas, a Receita Federal vai criar uma equipe especial. A ideia é que ao longo das apurações, o grupo faça "aranhas" para compreender a origem e o destino final das movimentações atípicas.

Segundo informações do jornal O Globo, os mapas vão apontar também as ligações entre os investigados em todas as transações. Uma fonte que acompanha o caso explicou à publicação que um dos pontos de curiosidade são os repasses de dinheiro de Queiroz à primeira-dama Michelle Bolsonaro — o relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que originou a investigação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) detectou o repasse de R$ 24 mil do ex-assessor para a esposa do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Na época, o presidente disse que o dinheiro era parte do pagamento de empréstimos feitos por ele a Queiroz. A dívida total seria de R$ 40 mil.

Já seu filho Flávio afirma que "tudo será provado em momento oportuno dentro do processo legal". Ele está no centro de uma suspeita de "rachadinha", quando há repasses de salários, no seu gabinete quando era deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Agora, o senador afirma que seu maior erro foi confiar demais em Queiroz (saiba mais aqui), que também nega as irregularidades. Os dois tentam anular a quebra de sigilo na Justiça.
Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Publicar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco