Lula evita falar em Roma e aposta na força política de Wagner na Bahia para 2022

 


Lula evita falar em Roma e aposta na força política de Wagner na Bahia para 2022
Foto: Reprodução / YouTube / Salvador FM

O ex-presidente Lula (PT) aposta na base política construída na Bahia, nos últimos 16 anos, com governos do PT, para as eleições de 2022. O estado foi governado por Jaques Wagner, atualmente senador, por dois mandatos e por Rui Costa, atual governador em seu segundo mandato.

 

No estado, o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, é apontado como pré-candidato, além de Jaques Wagner e o ministro da Cidadania, João Roma, como eventual "terceira via", caminhando ao lado de Bolsonaro. Lula evitou comentar o nome de Roma e disse que Wagner é "um dos mais importantes analistas políticos" que conheceu.

 

"Ele era meu ministro e foi se meter a candidato a governador da Bahia, eu pedi para ele não ser candidato. Eu tinha uma preocupação de que ele não ganhasse do Paulo Souto. Eu acompanhava pela imprensa brasileira a força do Antônio Carlos Magalhães e da sua turma na Bahia e achava que era impossível vencê-los", disse o ex-presidente, ao programa Ligação Direta, da Salvador FM 92,3, rádio parceira do Bahia Notícias.

 

"Um galego falou: 'eu vou ganhar'. E não é que ganhou no primeiro turno, foi reeleito no primeiro turno, elegeu Rui no primeiro turno, Rui se reelegeu no primeiro turno. Eles construíram uma base de sustentação muito sólida e isso permitiu fazer governo primoso. Eu não quero que tenha uma terceira via, que saía todo mundo que quiser candidato. Vamos parar com essa bobagem. Não é possível que esses partidos pensem igual e se juntem para eleger só o presidente", completa Lula.

Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Enviar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco