Sesab nega que Bahia aplicou vacinas vencidas

 


A Secretaria da Saúde do Estado esclarece que não houve aplicação de doses de vacina contra Covid-19 com data de validade vencida. Conforme explica a superintendente de Vigilância e Proteção da Saúde (Suvisa), Rívia Barros, os imunizantes foram aplicados no prazo de validade, mas a notificação, ou seja, o registo no sistema do Ministério da Saúde ocorreu depois da data de vencimento da vacina. A Sesab acrescenta que pode também ter acontecido um erro de digitação no sistema do Ministério da Saúde.

De acordo com a Sesab, o estado “não distribui vacinas com validade vencida ou com prazo de validade pequeno”. Os lotes vencidos que teriam sido distribuídos pelo Ministério da Saúde (MS), segundo a Folha, foram: 4120Z001 (29/03), 4120Z004 (13/04), 4120Z005 (14/04), CTMAV501 (30/04), CTMAV505 (31/05), CTMA506 (31/05), CTMAV520 (31/05), 4120Z025 (4/06).

Na reportagem da Folha aparece, oitenta e quatro cidades baianas constam na lista dos locais que vacinaram lotes da AstraZeneca, na primeira dose, fora do prazo de validade. No total, 1.217 pessoas no estado vão precisar voltar às unidades de saúde para iniciar a imunização. Em reportagem desta sexta-feira (2), a Folha de São Paulo informou que pelo menos 26 mil doses do imunizante foram aplicadas no país em tempo superior à validade.

Segundo a reportagem, Salvador foi a quinta em número de imunizados com lotes fora do prazo validade, com 824 pessoas na condição. A Secretaria Municipal da Saúde de Salvador no entanto, nega e afirma que a capital baiana não registra ocorrência de aplicação de doses vencidas.

Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Enviar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco