Após recuo em “Carta à Nação”, popularidade de Bolsonaro despenca nas redes sociais

 


A divulgação da “Carta à Nação”, recuo de Jair Bolsonaro (sem partido) após o 7 de setembro, fez a popularidade do presidente da República despencar nas redes sociais. É o que mostra um levantamento feito pela consultoria Quaest, divulgado pela Folha de S. Paulo.


A pesquisa mede o Índice de Popularidade Digital de Bolsonaro. Em 7 de setembro, quando houve manifestações a favor do presidente e um discurso inflamado, Jair Bolsonaro chegou ao índice de 81,8 pontos, um dos maiores de 2021.

No dia 8, o índice caiu para 62,4 pontos e, na quinta (9), dia de divulgação da “Carta à Nação”, diminuiu para 53,7. No dia seguinte, sexta-feira (10), Bolsonaro teve o pior número em todo o ano de 2021: 37,1 pontos.


Felipe Nunes, cientista político, professor da UFMG e diretor da Quaest, explicou que Bolsonaro criou uma expectativa na população, mas, depois, voltou atrás. “Os atos do dia 7 trazem uma criação de expectativa. Bolsonaro foi capaz de fazer algo que quase ninguém hoje consegue, que é gerar expectativa. O processo de mobilização coordenada para os atos foi todo positivo para o presidente. O problema é que depois a euforia se transformou em frustração”, disse à Folha de S. Paulo.


Nunes afirmou que a movimentação de Bolsonaro desagrados os dois olhos: opositores e base.


O IDP, medido pela Quaest, avalia o desempenho de figuras da polícia nacional nas plataformas Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, Wikipedia e Google. A performance é medida em uma escala de 0 a 100, em que o maior valor representa o máximo de popularidade.

Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Enviar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco