Moraes dá 15 dias para PGR se manifestar sobre crimes de Bolsonaro apontados pela PF

 


O ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, deu 15 dias para o procurador-geral da República, Augusto Aras, se manifestar em um relatório da Polícia Federal que aponta crime do presidente Jair Bolsonaro (PL) no vazamento de um inquérito no ano passado.

O presidente, segundo as conclusões da PF, teve participação “direta, voluntária e consciente” na publicação de informações que expuseram dados sensíveis da Justiça Eleitoral. Caberá a Aras, agora, analisar a investigação da PF e decidir se denuncia Bolsonaro ou não pelo delito de violação de sigilo funcional.

Além de pedir à PGR que analise as conclusões da PF, Moraes encaminhou ao órgão um pedido do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) para que Bolsonaro seja investigado pelo crime de desobediência por ter faltado, na última sexta, a um depoimento em que seria ouvido sobre o vazamento.

Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Enviar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco