Governo vê 'lambança' de Minas e Energia em escolhas para Petrobras e Bolsonaro consulta Guedes sobre troca

 Por Andréia Sadi

Cobre os bastidores de Brasília para o Jornal Hoje (TV Globo) e na GloboNews. Apresenta o Em Foco (GloboNews) e integra o Papo de Política (G1)






O presidente Jair Bolsonaro (PL) se irritou na segunda-feira (4) com o duplo recuo de indicações do seu governo para o comando da Petrobras. Rodolfo Landim e Adriano Pires desistiram de assumir, respectivamente, o comando do conselho de administração da Petrobras e o da estatal, para evitar conflito de interesses.


Segundo o blog apurou com auxiliares do presidente, Bolsonaro avalia que o impasse, chamado de "lambança" nos bastidores do governo, é responsabilidade do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque – a quem o centrão e também a equipe econômica creditam a escolha de Landim e Pires. Os dois nomes tiveram a benção do centrão mas, publicamente, quem assume a indicação é Bento Albuquerque.


Diante do cenário, sem definição para o comando da estatal, Bolsonaro consultou Paulo Guedes ontem sobre nomes para a estatal.


Entre eles, voltou a ser cotado o secretário de desburocratização da Economia, Caio Paes de Andrade. Ele foi cotado na primeira leva, antes de decidirem por Adriano Pires – mas o ministro Bento preferiu o consultor, uma vez que Paes de Andrade não tinha experiência na área.


Agora, após a desistência de Pires, Andrade voltou a ser cotado por Bolsonaro.


O nome de Andrade agrada também familiares do presidente Bolsonaro, como o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ).



Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Enviar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco