Ato pela democracia: veja trechos dos discursos em manifesto na Faculdade de Direito da USP

 


Começou na manhã desta quinta-feira (11) o ato em defesa da democracia e do sistema eleitoral brasileiro que reúne acadêmicos, empresários, juristas e artistas na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, no Centro da capital Paulista.


Duas cartas que contam com milhares de assinaturas foram escritas para serem lidas no evento, que ocorre após sucessivos ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) ao sistema democrático. Uma das cartas tem o apoio de 107 entidades, entre empresas, ONGs e sindicatos. A outra reúne assinaturas de mais de 900 mil pessoas, incluindo 8 presidenciáveis. Bolsonaro não assinou.


A data escolhida para o ato pela democracia é simbólica: 11 de agosto marca a criação dos cursos de direito no país e uma passeata contra o ex-presidente Fernando Collor, que sofreu impeachment. O dia também é perto da data em que foi lida um manifesto contra ditadura militar em 1977.

Carlos Gilberto Carlotti Junior, reitor da USP

"Nós, da USP, perdemos vidas preciosas durante um período de exceção [ditadura militar]. As cicatrizes ainda são visíveis, vidas que foram ceifadas pela repressão ou livre pensamento. Nesse período, perdemos 47 pessoas que eram parte de nossa comunidade, nós não esquecemos e não esqueceremos. Aqueles que rejeitam e agridem a democracia não protegem o saber, a ciência, o pensamento e não amam a universidade"

Oscar Vilhena Vieira, advogado e membro da Comissão Arns

"Este não é um manifesto partidário, mas é um momento solene no qual as principais entidades da sociedade civil vêm celebrar seu compromisso maior com a democracia , o estado de direito."

Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Enviar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco