Locomotiva brasileira vai decolar, mas deixa 'vagão dos mais pobres' para trás, avalia Ricardo Paes de Barros

 


Dados do IBGE publicados em junho deste ano apontaram uma queda no desemprego para 9,8%, a menor registrada no país desde o trimestre encerrado em janeiro de 2016. A retomada econômica após a fase mais crítica da pandemia explica a redução do desemprego – ainda que às custas de recorde na informalidade que pressiona, principalmente, os mais pobres no Brasil.


"A economia brasileira se modernizou", explica Ricardo Paes de Barros em entrevista à Renata Lo Prete. O professor do Insper avalia que a recessão e a pandemia provocaram certas mudanças tecnológicas e de organização e, como resultado, a economia brasileira não está mais dando espaço para as antigas estratégias de sobrevivência funcionarem do jeito que elas funcionavam antes.


"O país está entrando em um processo de prosperidade, o que é muito bom, mas não é uma prosperidade compartilhada. Nós vamos crescer o nosso PIB, nós vamos aumentar o número de empregos. A nossa locomotiva vai decolar, mas o vagão do pobre está sendo deixado para trás. "

Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Enviar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco