Ingerência de Bolsonaro fere governança de Petrobras e BB, dizem especialistas


por Eduardo Cucolo e Gustavo Uribe | Folhapress
Ingerência de Bolsonaro fere governança de Petrobras e BB, dizem especialistas
Foto: Divulgação
Os episódios de ingerência do presidente Jair Bolsonaro em empresas estatais, como Petrobras e Banco do Brasil, mostram que o governo continua distante das boas práticas corporativas e, assim como seus antecessores, mistura questões ideológicas com políticas públicas. Essa é a avaliação de especialistas na área de governança e gestão pública.

Como revelou a Folha de S.Paulo, a Petrobras cancelou na terça (6) um contrato com o escritório do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz. O episódio ocorre na semana seguinte a Bolsonaro ter atacado o advogado, cujo pai desapareceu durante a ditadura militar (1964-1985).

Nesta quarta (7), o presidente defendeu a revisão do contrato e disse ter tratado pessoalmente do assunto. “Eu havia falado já, nem era para ter esse contrato. Não é porque era ele, é porque a Petrobras não precisa disso: dar dinheiro para um cara da OAB que recebe recursos bilionários e não é auditado por ninguém”, afirmou o presidente.

A Ordem cobra uma taxa de seus associados, mas os recursos vão para o caixa da instituição e não para a pessoa física do presidente da entidade. Bolsonaro disse que o contrato não era necessário. No ano passado, o escritório do presidente da OAB venceu uma causa trabalhista estimada em R$ 5 bilhões sobre horas extras atrasadas a funcionários em plataformas de petróleo da companhia.
Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Publicar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco