Arroz pesa mais no orçamento de famílias com algum tipo de insegurança alimentar, aponta IBGE

 


Um levantamento divulgado nesta quinta-feira (17) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) dimensiona a relevância do arroz na alimentação dos brasileiros quanto a qualidade alimentar. No geral, quanto mais restrito é o acesso pleno e regular a alimentos, maior a necessidade de consumo do cereal.

 levantamento foi realizado entre junho de 2017 e julho de 2018, quando o arroz, que é um dos alimentos mais consumidos no Brasil, ainda não sofria com aumento de preços como o observado desde agosto de 2020.


Nesta pesquisa, o IBGE buscou investigar a situação alimentar nos domicílios brasileiros. O órgão classificou como segurança alimentar o acesso pleno e regular aos alimentos de qualidade - em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais. Já a restrição no acesso à alimentação de qualidade foi classificada como insegurança alimentar, dividida em três níveis:


Insegurança alimentar leve: há preocupação ou incerteza quanto acesso aos alimentos no futuro, além de queda na qualidade adequada dos alimentos resultante de estratégias que visam não comprometer a quantidade de alimentação consumida.

Insegurança alimentar moderada: há redução quantitativa no consumo de alimentos entre os adultos e/ou ruptura nos padrões de alimentação.

Insegurança alimentar grave: há redução quantitativa de alimentos também entre as crianças, ou seja, ruptura nos padrões de alimentação resultante da falta de alimentos entre todos os moradores do domicílio. Nessa situação, a fome passa a ser uma experiência vivida no lar.

Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Publicar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco