Datafolha: 57% consideram justa condenação de Lula, e 51% acham que Fachin agiu mal ao anular decisões da Lava Jato

 


Pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal "Folha de S.Paulo" nesta segunda-feira (22) mostra que 57% dos brasileiros consideram justa a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá. E 51% acham que o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), agiu mal ao anular essa e outras decisões envolvendo o petista em da Operação Lava Jato.


O levantamento foi realizado com 2.023 brasileiros adultos, que possuem telefone celular, em todas as regiões e estados do país, entre os dias 15 e 16 de março. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Em 2017, o então juiz Sergio Moro condenou Lula a 9 anos e 6 meses de prisão no caso do triplex. A pena foi revista em 2018 para 12 anos e 1 mês na segunda instância. E, em 2019, reduzida para 8 anos e 10 meses no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Depois, em 2019, o ex-presidente foi condenado no caso do sítio de Atibaia. Ele nega ter cometido crimes.

57% consideram justa a condenação de Lula no caso do triplex (era 54% em abril de 2018)

38% consideram injusta a condenação de Lula no caso do triplex (era 40% em abril de 2018)

5% não sabem responder (era 6% em abril de 2018)

Anulação de condenações

Em 8 de março, Fachin considerou que a Justiça Federal do Paraná não tinha competência para analisar as investigações contra Lula e anulou as condenações do ex-presidente nos casos do triplex do Guarujá e do sítio de Atibaia. A decisão atinge ainda dois processos que apuram doações ao Instituto Lula e que ainda não foram.

42% acham que Fachin agiu bem ao anular as condenações de Lula

51% acham que Fachin agiu mal ao anular as condenações de Lula

6% não sabem responder

Share on Google Plus

About Visão de Águia

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 Comments:

Enviar um comentário

Fale Conosco

Fale Conosco