Ibi Terra Santa

Quem somos nós na fila do pão?

 


Sempre que me deparo com questionamentos e percebo que inconscientemente quero impor o meu jeito de ser, pensar e achar e que a minha verdade é absoluta, busco o diálogo com Deus e essa conversa precisa ser só eu e Ele. 

Geralmente essas conversas acontecem em minhas intermináveis caminhadas que eu procuro fazer sozinho para poder literalmente “lavar a minha roupa suja”, buscar orientação, pedir perdão, botar os pés no chão e enxergar que “não sou ninguém na fila do pão!”.

Tenho respirado fundo nesse pleito eleitoral e passado por cima de algumas provocações por parte da “turma do bem”, isso mesmo, a turma dos “honestos”, dos “amantes da pátria”, dos “protetores da família”, da “moral” e dos “bons costumes”, o pessoal que tem certeza que vai para o céu (rsrsrsrs). Peço desculpas! É que não resisti e admito que nesse momento estou sendo (um pouco) irônico.

Povo desse nosso Brasil varonil, quem vocês pensam que são? Nós não somos ninguém na fila do pão, minha gente! Basta passar um dia sem tomar banho ou sem escovar os dentes e você começa a feder. Se morrer - o que é uma certeza para todos nós - com três dias já tá podre e só os parentes (mais próximos) vão lembrar da sua insignificante existência. Não somos nada, além de uma minúscula estatística. Isso é Fato!

O que podemos e devemos fazer para dar um sentido decente à nossa rápida passagem por esse microscópico planeta chamado Terra é deixar boas ações. Cristo, quando aqui passou, fez isso: deixou boas ações. Esse foi o maior legado deixado por Ele. 


Arnold Coelho

Ame ao próximo como a ti mesmo

Mateus 22:37-39

Enviar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

Fale Conosco

Ibi Terra Santa